Vício no celular é prejudicial à saúde

12/04/2021

Reunião de trabalho, momento de lazer pelas mídias sociais, reunião online com amigos, lembretes do dia a dia, alarme, o celular tornou-se um acessório indispensável na vida do ser humano.

Porém saiba que faz muito mal ficar conectado o tempo inteiro a ele. Entre alguns problemas de saúde que podemos listar estão: manchas na pele - por conta da luz azul emitida pelo aparelho; insônia causada pela mesma luz que nos deixa alerta; lesão nas mãos, dedos e pescoço, pelo tempo que se usa o aparelho, podem causar diversos tipos de lesões por esforço repetitivo (LER) e ainda rugas de expressão.

A médica especialista em Medicina do Sono e presidente da Associação Brasileira presidente da Associação Brasileira do Sono Regional ES, Jéssica Polese explica que o ideal é deixar de usar o aparelho duas horas antes de ir dormir. "A luz emitida pelo celular avisa ao cérebro para ficarmos em alerta, mesmo quando existem os automáticos, que reduzem esta luz em determinado horário, ela ainda afeta, principalmente porque as pessoas tem costume de usar o celular já na cama, e isso atrapalha o sono demais", explica a especialista. "O ideal é preparar o ambiente para a hora de dormir, com ambiente mais escuro, temperatura adequada, o momento é de relaxar", afirma.

Em relação às manchas causadas pela luz emitida do celular, a dermatologista e Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Karina Mazzini explica: "Este tipo de luz aumenta a produção de melanogênese - síntese da melanina - e pode causar manchas na pele, além de contribuir para o envelhecimento, com a degradação das enzimas da pele", afirma. Qualquer tipo de aparelho eletrônico pode causar esse dano, o ideal é evitá-los na hora de dormir, ressalta a dermatologista.

Já a dermatologista Irene Baldi alerta que as rugas e linhas no pescoço também são outro problema pelo uso do celular. "A posição utilizada ao olhar o celular ocasiona muitas rugas nesta região do pescoço e linhas no colo com o movimento", destaca Irene. Em relação a luz emitida pelo aparelho, Irene recomenda a utilização de protetor solar para evitar que cause danos à pele.

Aliado ao problema do sono, a endocrinologista Gisele Lorenzoni alerta que "não dormir bem, entre 6h e 8 horas e não ter uma rotina de sono causam diversas doenças como: Diabetes; Obesidade; Pressão Alta e Arritmia", explica. Ou seja, a luz do celular que te faz ficar alerta só faz mal!

Cinco dicas para cuidar da sua saúde

1 - Evite usar o celular ao menos duas horas antes de dormir.

2 - Se possível aparelhos de tevê também devem ficar desligados, o ideal é que nem fiquem nos quartos.

3 - Tenha uma alimentação saudável, evitando alimentos industrializados.

4 - Hidrate-se: beba bastante água, ela faz bem para tudo.

5 - A hora do sono é muito importante, tenha uma rotina.

Fonte: Médicos consultados na matéria