Transplante capilar: tudo sobre o procedimento que está fazendo a cabeça dos famosos e anônimos

02/03/2021

Sabe o que Lucas Lucco, Malvino Salvador, Sergio Guizé, Bruno Belutti, Paulo Vilhena têm em comum? Todos fizeram transplante capilar para cobrir entradas, falhas, controlar a calvície e até mesmo melhorar a autoestima.

Mas o que é transplante capilar? O transplante capilar é um procedimento cirúrgico, feito por um médico especializado que consiste em retirar fios de cabelo de uma área mais abundante da cabeça ou de outra parte do corpo e implantá-los na área afetada. De acordo com a cirurgiã Letícia Rizzo, tanto homens quanto mulheres podem se submeter ao transplante capilar, uma vez que tenham uma boa área de cabelos saudáveis para transferir os folículos para a região receptora.

Este procedimento é recomendado também para outras áreas como sobrancelhas e barba. "Tem pessoas que possuem falhas na sobrancelha ou na barba e essas falhas podem ser resolvidos facilmente com um transplante capilar.", explica a médica.

Como se trata de uma cirurgia, que envolve anestesia local e todos os cuidados operatórios, o transplante capilar exige cuidados e tem um custo e tempo de procedimento variado, de acordo com o tamanho da área. "Cada caso é um caso, cada paciente é avaliado para verificarmos a real necessidade e tamanho da área que necessita de intervenção.", esclarece Letícia, que explica ainda que por ser um procedimento minimamente invasivo, o paciente sente pouca dor e pode vir a sentir um desconforto, alguns dias após o transplante, como uma coceira na área que doou os folículos. Nestes casos, são indicados analgésicos ou anti-inflamatórios para dar maior conforto ao paciente.

Segunda a médica o transplante capilar é um procedimento seguro, mas é fundamental que o profissional tenha domínio da técnica.

Técnica

A dra Letícia Rizzo explica que na técnica FUE (Follicular Unit Extraction ou Extração de Unidades Foliculares, em português), a mais moderna sendo utilizada, as unidades foliculares são extraídas uma a uma através pequenas incisões no couro cabeludo com auxílio de um motor. Em uma única sessão, são extraídas de 2 a 4 mil unidades foliculares que podem render acima de 10 mil fios de cabelos.

Depois esses folículos são transplantados para a nova área, com auxílio de pinças, os fios passam por um processo de queda com o repouso da raiz. Assim, o novo cabelo irá crescer de três a seis meses após a cirurgia.

Após o transplante o paciente deve ficar cerca de sete dias sem poder realizar atividades físicas, mas pode retornar ao trabalho no dia seguinte da cirurgia. É recomendada drenagem linfática para acelerar a absorção do edema, devido a anestesia local e as incisões.

A especialista ressalta que o transplante capilar, quando feito de forma profissional, com uma equipe qualificada, sempre dá resultado. O que difere um paciente do outro é nascer mais ou menos fios, o que vai depender também da manipulação do enxerto e da qualidade da cirurgia como um todo.

Letícia Rizzo afirma ainda que existe também a procura por transplante de barba e também de sobrancelhas, tanto por cicatriz ou depilação a laser, como por retirada excessiva, principalmente pelas mulheres. E que os folículos também podem ser retirados do pescoço, do peitoral e do abdômen para ajudar no preenchimento do couro cabeludo.

Ainda de acordo com a médica a faixa etária masculina que mais tem recorrido ao transplante capilar em sua clínica é entre 30 e 40 anos. Depois, os homens de 40 a 50 anos, e, por último, os que estão na faixa de 20 e 30.