Transplante capilar feminino: quando é indicado?

09/03/2021

A queda de cabelo é um problema que pode acometer tanto homens quanto mulheres. Porém o público feminino é o que mais se assusta com este tipo de problema. De acordo com a com a cirurgiã Letícia Rizzo existem várias formas de tratamento para a calvície, no entanto, o único realmente eficaz é o transplante capilar.

O fator desencadeante para a calvície feminina é diferente dos homens, na qual a testosterona é o principal causador. Entretanto, a calvície feminina pode ser provocada por diversos fatores, é importante entender quais são os tipos e suas principais causas. Muitas das vezes, a queda capilar está associada a fatores genéticos, ou as alterações hormonais da menopausa.

"Os níveis de estrógeno se modificam nessa etapa da vida da mulher, e os fios tendem a cair com mais frequência e intensidade. Ainda assim, a causa mais comum é a genética.", explicou a com a cirurgiã, que é especialista em transplante capilar.

Conheça outros fatores que podem causar a calvície feminina:

Hormonal:No período da menopausa é comum o cabelo cair. Certamente isso ocorre porque há uma mudança brusca na produção hormonal.

Genética: Algumas mulheres sofrem de calvície por herdar os genes de seus pais ou parentes próximos que também tiveram o problema. Aliás, é comum que a queda seja transmitida de pais para filhos.

Maus hábitos: Alguns hábitos ruins como fumar e ter uma alimentação pobre em nutrientes aumentam o risco de calvície feminina.

Estresse: O estresse psicológico ou emocional, ou passar por grande trauma pode resultar na queda de cabelo durante a crise ou após alguns meses.

Doenças autoimunes: Doenças autoimunes fazem com que o sistema imunológico ataque os folículos capilares, portanto, prejudicam o crescimento dos fios e causam a perda de cabelo.

Transplante Capilar - A Técnica

A dra Letícia Rizzo explica que na técnica FUE (Follicular Unit Extraction ou Extração de Unidades Foliculares, em português), a mais moderna sendo utilizada, as unidades foliculares são extraídas uma a uma através pequenas incisões no couro cabeludo com auxílio de um motor. Em uma única sessão, são extraídas de 2 a 4 mil unidades foliculares que podem render acima de 10 mil fios de cabelos.

Depois esses folículos são transplantados para a nova área, com auxílio de pinças, os fios passam por um processo de queda com o repouso da raiz. Dessa maneira, o método evita a formação de cicatrizes lineares sem deixar marcas aparentes. Assim, o novo cabelo irá crescer de três a seis meses após a cirurgia.