Remoção de tatuagem a laser: Opção para os arrependidos

17/06/2021

As tatuagens viraram febre, hoje em dia a maioria das pessoas, não importa a idade, estão procurando os estúdios de tatuagem para fixar na pele frases ou desenhos que fazem parte de suas vidas de alguma forma.

Com o passar do tempo as técnicas e tipos de tatuagens foram se modernizando e com isso muitas pessoas se arrependeram de procedimentos antigos, seja por uma tatuagem mal feita, mal pensada ou simplesmente aquele desenho marcado no corpo simplesmente não ter mais representação na sua vida. A modelo Bárbara Evans é um exemplo disso. A jovem tatuou nos braços homenagens aos pais e com o tempo optou por remover devido a questões estéticas e profissionais. A sorte da bela é que a remoção foi um sucesso.

Os processos de remoção de tatuagem se modernizaram e atualmente são a laser, bem menos invasivos e muito mais eficazes, chegando a até 100% de sucesso e sem cicatrizes.

Mas antes de realizar a remoção de tatuagem é importante saber mais informações sobre o procedimento. A médica, pós-graduada em cirurgia dermatológica, Letícia Rizzo reuniu algumas informações sobre o tema.

Antes de começar é importante saber que a remoção de tatuagem não é um tratamento imediato. "A remoção não é tão rápida como fazer a tatuagem. Para realizar a remoção são necessárias algumas sessões de laser e ainda tem o intervalo entre elas.", disse Letícia.

Nas tatoos, a tinta ultrapassa a epiderme até chegar à derme, camada mais profunda. Na remoção a laser, é feita aplicação em toda a região onde o paciente deseja remover o pigmento.

O laser, atinge essas camadas mais profundas e "quebra" as partículas de pigmento em vários pedacinhos, facilitando o processo de remoção, por isso é gradativo. As regiões que não possuem pigmento permanecem intactas.

As sessões de remoção têm uma média de duração de 5 a 20 minutos, conforme o tamanho da tatuagem. Dra Letícia explica ainda que não há como prever a quantidade exata de sessões que serão necessárias, devido a vários fatores como: área do corpo, sistema imunológico do paciente, qualidade e profundidade do pigmento ou até mesmo a força de aplicação do tatuador.

Com relação a dor, a médica esclarece que varia de acordo com o paciente. "Há relatos de sensação de queimação ou de agulhadas durante a sessão. Mas no caso de pessoas mais sensíveis, é aplicado, minutos antes da sessão, um creme anestésico na região."

Letícia relata ainda que apesar de ser um processo longo, a maioria dos pacientes ficam muito satisfeitos com os resultados logo nas primeiras sessões, pois já fica visível o clareamento da região. Entre cada sessão a médica pede um intervalo de no mínimo 2 meses, para que o corpo tenha tempo suficiente para realizar o processo de eliminação parcial dos pigmentos.

Os cuidados pós-laser também são essenciais, como a não exposição ao Sol nos primeiros dias, e o uso de pomadas/cremes, indicado pela médica

Outros processos permanentes como micropigmentação de sobrancelhas, maquiagem definitiva e micropigmentação capilar podem ser revertidos.