Pesquisas apontam os benefícios do exercício físico para o combate ao envelhecimento

05/05/2022

Que o exercício físico é benéfico para a saúde já se sabe, e a cada dia novas pesquisas surgem provando os fatos.

Em estudo recente da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, verificou-se que a prática de exercícios físicos combate o envelhecimento dos músculos e um artigo do pesquisador espanhol Guilhermo López Lluch, da Universidade Pablo de Olavide publicado no site da BBC, mostra que o exercício físico evita o encolhimento do cérebro, ou seja, seu envelhecimento.

De acordo com a endocrinologista e Especialista em Medicina Esportiva, Gisele Lorenzoni, na pesquisa da Dinamarca feita com jovens sedentários e idosos que praticam exercício, percebeu-se que a potência de força muscular e função muscular foram maiores em quem se exercitava havia décadas.

"Os músculos são formados pelas fibras musculares que são geradas pelas células tronco - capazes de se transformar em diversos tecidos - e o estudo verificou que com a prática de atividades físicas, é mantido por anos a fio o funcionamento e produção de novos tecidos", explica a médica.

E que mesmo exercícios leves protegem o organismo de enfraquecimento muscular associado ao envelhecimento.

Já no artigo do professor de Biologia Celular e pesquisador da Universidade de Pablo de Olavide, da Espanha, Guilhermo López Lluch, ele mostra que o exercício físico evita o encolhimento do cérebro. Ele diz que "a medida que envelhecemos, ocorrem diversas alterações no cérebro como afinamento da área cortical, perda de tecido cinza e branco e diminuição dos neurônios e que em recentes estudos com centenas de voluntários um melhor uso da energia através do exercício físico poderia retardar a perda do tecido cerebral".

Para Gisele existem realmente fatores que mostram que praticar atividades físicas melhora a capacidade cognitiva do cérebro relacionada à memória e outras questões. "Assim sempre indicamos a prática da atividade física, a não ser que o paciente tenha alguma impossibilidade física real, que atualmente é mero detalhe, pois existem diversas formas de exercício", relata. "Seguimos a recomendação da Organização Mundial de Saúde, que indica 150 minutos de atividade física aeróbica por semana, mais musculação", explica a médica.

Com estas duas recentes pesquisa e publicação, fica claro que o ideal é não ficar parado. "Seja fazendo uma caminhada, fazendo musculação, dança, crossfit, yoga, pilates, hidroginástica, circuito funcional, spinning, são tantas opções de exercícios atualmente que é difícil não se adequar a algum e saber que você está fazendo um bem a você, a sua saúde de ainda prevenindo o envelhecimento", pontua a médica.