Pandemia aumenta busca por ajuda para cuidar da saúde mental

18/11/2021

Os spas se tornaram grandes aliados nestes tratamentos buscando manter um equilíbrio saudável entre o corpo e a mente

Medo, insegurança, estresse e raiva se tornaram sentimentos cotidianos para muitas pessoas que estão tentando administrar os efeitos emocionais causados pela pandemia da Covid-19. De acordo com o estudo PICCovid, desenvolvido pela Fiocruz em parceria com a Faculdade de Medicina de Petrópolis (FMP/Unifase), as pessoas adotaram estratégias para priorizar o autocuidado neste período - marcado pelo isolamento social e o luto - procurando formas de desacelerar e cuidar mais da saúde mental.

As práticas mais utilizadas em 2020 de acordo com a pesquisa foram plantas medicinais e fitoterapia (28%), meditação (28%), reiki (21,6%); aromaterapia (16,4%); homeopatia (14,5%); terapia de florais (14%); ioga (13%), apiterapia (11%), imposição de mãos (10%) e medicina tradicional chinesa/acupuntura (7,8%). A empresária Juliany Pelissari do Buddha Spa, na Praia do Canto, conta que os efeitos na realização dessas atividades mais relaxantes podem ser sentidos de modo prolongado e ajudam a mudar o estilo de vida.

"Depois de um longo período com as crianças em 'homeschooling' e os adultos em 'home office', além das tarefas domésticas, as pessoas tem sentido a necessidade de cuidar de si neste momento de maior flexibilização do isolamento social com o avanço da vacinação. Para isso, muita gente tem incorporado rituais de autocuidado e relaxamento, com massagens terapêuticas e exercícios físicos. Os óleos essenciais também ajudam a equilibrar o ambiente e manter o bem-estar. Essas escolhas são fundamentais e fazem uma grande diferença na questão da longevidade e na prevenção de doenças", pontua.

Os benefícios das massagens
Outra pesquisa, feita nos Estados Unidos com 2 mil consumidores, mostrou que, para 51% deles, a pandemia afetou negativamente como eles se sentem em relação aos seus corpos. O estudo também descobriu que a massagem ficou em segundo lugar - atrás apenas de férias - como o método mais necessário para recuperar a autoconfiança pré-pandemia.

"Muito além do tratamento de problemas físicos e mentais, a massagem proporciona sensação de bem-estar, melhora a aparência e a autoestima. Ela alivia a tensão muscular, ajuda no controle do estresse, da ansiedade e também tem uma função benéfica na diminuição da pressão arterial e proporciona um sono mais reparador. As diversas técnicas de massagem ajudam a evitar problemas de saúde como enxaqueca, dores no corpo, fibromialgia, ansiedade, TPM, entre outros distúrbios, destaca.