Pálpebras flácidas e caídas? Conheça tecnologia sem corte e sem cicatriz para rejuvenescimento

04/04/2022

Tudo isso pode ficar no passado com o auxílio do Dermeclean, que promove o rejuvenescimento sem cirurgia

Os olhos são uma das primeiras áreas do rosto em que os sinais de envelhecimento começam a aparecer. Com o tempo, as rugas e bolsas nas pálpebras começam a surgir e acabam provocando um aspecto cansaço, que incomoda mulheres e homens. Segundo a empresária e profissional do ramo da beleza, Ju Aguiar, já existe tratamento que ajuda a retardar a necessidade cirúrgica.
"Os primeiros sinais do envelhecimento começam a aparecer a partir dos 30 anos, quando o organismo reduz a produção de colágeno e recursos como a blefaroplastia sem corte é a novidade que ajuda a recuperar a parte estética. O resultado é um rejuvenescimento facial rápido, que estimula colágeno e elastina, sem a necessidade de intervenção cirúrgica. O procedimento é realizado com uma caneta ultrassônica que retrai a epiderme, tecido superficial da pele", explica.


A tecnologia do Dermeclean promove resultados sem ser invasiva. Por isso, o procedimento pode ser realizado em consultórios ou clínicas especializadas e a recuperação é mais rápida que o procedimento cirúrgico tradicional. "Em média, com cerca de uma semana as atividades comuns já podem ser retomadas. Imediatamente após o procedimento, o indicado é evitar a exposição ao sol e fazer o uso do protetor solar corretamente por até 90 dias", esclarece Ju Aguiar.

 
Vale ressaltar que o número de sessões depende de cada caso. Geralmente, após o tratamento completo é importante realizar algumas sessões de manutenção, já que o processo de envelhecimento é contínuo. "Em média são realizadas de três a cinco sessões, mas o número é definido individualmente. O resultado é duradouro", destaca.