Os cuidados com a saúde bucal na terceira idade

22/02/2021

Importante ter alguns cuidados de prevenção e também no uso e conservação de próteses e implantes dentários, muito comum entre pessoas mais velhas

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) estima que em 2.060, um quarto (25,5%) da sociedade brasileira deverá ter mais de 65 anos. Essa ampliação da qualidade de vida também aumenta a necessidade de mais cuidados com a saúde, especialmente com os dentes, além daqueles que já são aprendidos e realizados desde a infância.

Além do benefício para uma mastigação correta, que é fundamental para garantir uma boa digestão dos alimentos e absorção dos nutrientes, ao chegar na terceira idade há também algumas particularidades em virtude do envelhecimento. De acordo com a implantodontista, Karla Butilheiro Capeli, da Odontoclinic, na unidade de Laranjeiras, conforme o organismo envelhece existe uma tendência maior para a perda de dentes e o desenvolvimento de doenças e problemas bucais. Essa falta de dentes pode afetar a nutrição do idoso, reduzindo sua imunidade e agravando outras doenças.

"Com as práticas e ações certas evitamos a proliferação de bactérias, prevenindo diversas doenças como cárie, inflamações e infecções. Outro reflexo positivo é a prevenção da perda de dentes, um problema que também é bastante comum na terceira idade. Geralmente isso está relacionado com quadros inflamatórios nos tecidos periodontais, ou pode ser decorrente de cáries muito extensas", explica.

Dentre os principais problemas que o idoso pode desenvolver por problemas de falta de higiene bucal, estão: ocorrência de doença periodontal, que afeta gengiva e ossos que suportam os dentes; cárie; sensibilidade; halitose; xerostomia (boca seca); além de lesões bucais em pessoas que utilizam próteses, devido à má adaptação.

"Mais do que escovar os dentes e usar o fio, podemos inserir muitos hábitos saudáveis no nosso dia a dia, que interferem na dentição e beneficiam a saúde como um todo. Dentre os cuidados estão: beber bastante água para garantir um bom fluxo salivar; garantir que as refeições tenham um bom teor nutricional, dando prioridade para os alimentos que ajudam a saúde bucal, como leite e derivados, folhas verde-escuras, frutas cítricas e os alimentos mais fibrosos; não fumar; e manter a saúde orgânica equilibrada com o controle de doenças, como diabetes e osteoporose", indica.

Solução mais acessível

Segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 39 milhões de pessoas usam algum tipo de prótese dentária no país, sendo que uma em cada cinco tem entre 25 e 44 anos. Dentre os fatores para este número expressivo está a democratização do acesso ao procedimento por causa da diminuição dos preços. Há 20 anos, os implantes eram vendidos até mesmo em dólar.

Quem fazer o implante dentário na terceira idade é importante realizar, em primeiro lugar, uma avaliação rigorosa com o implantodontista com uma entrevista para analisar a saúde do paciente. "Neste caso, verificamos as patologias presentes, o passado familiar e histórico do paciente. Para isso, pode ser preciso entrar em contato com o geriatra também, caso ele faça esse acompanhamento médico", conta.

Se for necessário, também pode ser solicitado algum exame complementar - como um hemograma, tomografia ou radiografia. "Com os resultados dentro da normalidade, o paciente estará apto a receber os implantes. Também pode ser feito um acompanhamento em paralelo com o médico, mas nada mais do que isso", conclui.

Cuidados importantes com a saúde bucal na terceira idade:

1. Mantenha-se hidratado

O consumo de água ajuda na produção de saliva. Beber bastante água mantém o corpo hidratado e, consequentemente, minimiza a proliferação de bactérias na boca.

2. Tenha uma alimentação saudável

Essencial durante toda a vida, a dica também vale para a terceira idade. Consumir alimentos ricos em fibras e grãos, frutas, verduras e legumes ajuda a manter os dentes saudáveis. Também é importante evitar alimentos açucarados, que podem provocar cáries.

3. Utilize escovas macias e seja delicado na hora da escovação

O envelhecimento causa a retração da gengiva. Quando a escovação, ao longo da vida, não foi feita de forma correta, isso deixa a raiz do dente exposta, sem esmalte e proteção, sendo mais propensa a sensibilidade e, principalmente a cárie. Para que isso não aconteça evite escova dura e escovação agressiva.

4. Abuse do flúor e do fio dental

Com a exposição da raiz na terceira idade, a dica é abusar de pastas com flúor que evitam sensibilidade. Também é necessário redobrar a atenção ao utilizar o fio dental, que deve ser feito diariamente, após todas as refeições.

5. Visite o dentista

Na terceira idade, a consulta ao dentista deve ser mais frequente. O profissional ajudará a evitar problemas com a saúde bucal e resolverá todas as questões envolvidas com a idade, sugerindo os tratamentos adequados.