Ortodontista esclarece mitos e verdades sobre a cárie

24/06/2021

Mais de 2,5 bilhões de crianças e adultos sofrem de cáries no mundo, de acordo publicado pela Health Data

As constantes mudanças de rotina provocadas pela variação dos mapas de risco da pandemia podem afetar também a saúde bucal: as alterações de modalidade de trabalho presencial e remoto alteram a rotina e horários da população, influenciando em processos básicos como escovação e o uso do fio dental. A ortodontista Catarina Riva explica que essas alterações, aliadas às mudanças na alimentação, contribuem para o avanço do caso de cáries, uma das doenças mais comuns do mundo que segundo o Global Burden of Disease Study, publicado pela Health Data, atinge mais de 2,5 bilhões de pessoas no mundo.

"Com mais tempo em casa e uma dieta rica em carboidratos e doces, adultos e crianças estão expostos a uma combinação que favorece o aumento de casos de cáries. É importante buscar tratamento de forma preventiva para evitar a necessidade da realização de procedimentos mais invasivos e até a perda dos dentes", alerta.

A ortodontista esclarece alguns mitos em torno do tema tais como contágio e tratamento:

: A cárie é contagiosa? VERDADE. A cárie é uma doença transmissível porque é bacteriana. Porém, para que ela se desenvolva, é preciso existir a interação entre o carboidrato e a bactéria, que produz ácido que corrói o esmalte dos dentes e, em casos mais graves, chegam até a dentina.

:: Apenas pontinhos pretos indicam a presença de cárie? MITO. Manchinhas brancas no dentes podem indicar a fase inicial da doença, por isso, é importante consultar um especialista e interromper o avanço da doença.

:: Dor é um indicativo de cárie? VERDADE. Quando os pontinhos brancos ou pretos nos dentes evoluem para buraquinhos, o paciente sente dor. Neste estágio já é uma cárie avançada e deve ser tratada imediatamente.

:: Pessoas com aparelho ortodôntico convencional podem ter mais cárie? VERDADE. Isso acontece porque os alimentos podem ficar presos no aparelho e, caso o paciente não faça a escovação ou passe o fio dental de forma adequada, seu risco de cáries aumenta.

:: Depois do dente restaurado, o mesmo dente não apresenta mais cárie? MITO. Caso não haja uma higiene bucal adequada, o dente tratado pode sim ser lesionado com nova cárie e até evoluir para a necessidade de um tratamento de canal, que é quando é necessária a retirada da polpa do dente.