Imposto de Renda 2020: Governo Federal prorroga prazo de entrega até dia 30 de junho

02/04/2020

Contadora capixaba dá dicas para os contribuintes não deixarem para a última hora, afinal quanto antes declarar, as pessoas receberão a restituição nos primeiros lotes e terão dinheiro na conta

Diante da pandemia do COVID-19, o Governo Federal prorrogou o prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda 2020, que agora passa a ser até dia 30 de junho.

Segundo a contadora capixaba Rayane Ramos, da empresa EBITDAH, a dica é, mesmo tendo mais tempo, não deixar para a última hora. "Afinal, o quanto antes entregar a declaração, antes o contribuinte conseguirá a restituição nos primeiros lotes e mais rápido terá dinheiro na conta para pagamentos de contas futuras", orienta ela.

A contadora indica quem estiver em casa em quarentena ou mesmo trabalhando home office e ainda não fizeram a declaração, que aproveitem esse tempo em casa para organizar a documentação necessária e fazê-lo o mais rápido possível. Até porque é possível conseguir todos os dados e informações de forma online. Ela ainda alerta os contribuintes para ficarem atentos à algumas mudanças deste ano como a necessidade de maior detalhamento dos bens.

"Agora se faz necessário incluir informações detalhadas sobre aquisições de imóveis, veículos, aeronaves e etc. Como por exemplo área total do imóvel, registro de inscrição no órgão público e registro no cartório de imóveis, número do Renavam ao registrar o veículo, número do chassi, entre outras informações", explica.

Outra mudança na declaração deste ano foi a não dedução do INSS patronal pago dos empregados domésticos. Com essa mudança o contribuinte que se encaixa nesse perfil poderá deixar de restituir até R$ 1. 251,00 anual ao registrar um empregado doméstico.

Vale lembrar que que este ano a malha fina sai em 24 horas após a entrega e a multa para atraso ou não entrega da declaração é de no mínimo R$ 165,74 podendo chegar a 20% do imposto devido corrigido com juros. "Por isso, para não correr riscos, é fundamental solicitar ajuda de especialistas em contabilidade para análise documental e dados financeiros para preenchimento correto das informações solicitadas pela receita", completa Rayane.

A lei define também a restituição prioritariamente a idosos, pessoas com deficiência e professores no primeiro lote.

Veja quem é obrigado a declarar o IRPF 2020:

  • Recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 ao longo de 2019, entende-se como rendimentos tributáveis salários, aposentadoria, aluguéis e pensões.
  • Possui mais de R$ 300.000,00 em patrimônio.
  • Realizou operações na bolsa de valores.
  • Obteve mais de R$ 40.000,00 rendimentos isentos, não tributáveis ou retidos na fonte, entende-se por essa nomenclatura, os rendimentos da caderneta de poupança, indenizações trabalhistas, distribuições de lucros e afins.
  • Passou a condição de residente no Brasil em qualquer mês e permaneceu até 31/12/2019
  • Declarou receita bruta de R$ 142.798,50 ou mais em atividade rural

O que é a EBITDAH?

Empresa, localizada na Praia do Canto, especializada em controladoria, planejamento, gestão financeira, compliance fiscal, entre outros serviços contábeis. O objetivo é fornecer uma Gestão Financeira e Tributária Eficiente e Ágil, além de análises e informações que visam aumentar o Lucro das empresas.

Site: https://www.ebitdah.com.br/

Instagram: https://www.instagram.com/ebitdah_/