Escola produz máscaras de proteção individual para profissionais da saúde

Os equipamentos, feitos no Centro Educacional Leonardo da Vinci, são destinados aos profissionais da Secretaria Municipal de Saúde de Cariacica.

Com o objetivo de proteger os profissionais de saúde que estão na linha de frente do enfrentamento ao Covid-19 no Espírito Santo, o Centro Educacional Leonardo Da Vinci, em parceria com o Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), está produzindo máscaras de proteção individual. Cerca de 30 itens já foram fabricados desde o último dia 6, possibilitando junto com o Ifes a confecção de 200 itens.

As máscaras, compostas por uma armação e uma película transparente, são fabricadas na impressora 3D e na cortadora a laser disponíveis na Bottega Leonardo, o espaço maker da instituição. A produção é coordenada pelo professor de Geografia e Design Thinking Marcelo Moreto, e pela professora do Ensino Fundamental I Mariana Aguirre. Segundo os docentes, os equipamentos são capazes de produzir duas máscaras de proteção individual a cada uma hora e meia.

Para a fabricação, são necessários plástico e acetato, materiais que já fazem parte do acervo da escola para atividades das disciplinas de Design Thinking e Visualização e Solução de Problemas. O plástico é utilizado na confecção da armação: ele é comprado em filamento, derretido e sobreposto em camadas até atingir o formato desejado. Já o acetato é cortado para dar forma à máscara.

"Estamos, no entanto, com dificuldade de encontrar acetato transparente no mercado. Ele proporciona mais visibilidade, sendo o indicado para o trabalho dos profissionais de saúde", afirma o professor Moreto.