Dia Mundial Sem Tabaco

31/05/2022

Além de preservar a sua saúde, você ajuda a preservar o planeta

A Organização Pan Americana da Saúde (OPAS) divulgou dados que mostram como a indústria do tabaco ao longo do tempo envenena nosso planeta, como o próprio site da organização menciona. São mais de 600 milhões de árvores cortadas para produção de cigarros, 84 milhões de toneladas de emissão de CO2 liberadas no ar, elevando a temperatura global e 22 bilhões de litros de água usados para produção dos cigarros.

Além desse prejuízo para o meio ambiente, o prejuízo à saúde já foi mais que provado por todas as instituições de saúde e classes médicas. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) o tabaco mata mais de oito milhões de pessoas por ano. Cerca de sete milhões de pessoas morrem pelo uso direto do cigarro e um milhão pelo uso indireto.

A pneumologista e especialista em Medicina do Sono, Jessica Polese reforça a data de 31 de maio - Dia Mundial sem Tabaco - para que as pessoas reflitam em relação ao vício e ao que é causado ao nosso organismo. "O ato de fumar é uma doença crônica causada pela dependência à nicotina presente nos produtos à base de tabaco", explica. E, atualmente a médica reforça outra preocupação: "Além dos cigarros comuns, estamos lidando com o vício causado pelo cigarro eletrônico, em que diversas pessoas começaram a fumar querendo largar o cigarro normal e achando que o eletrônico fazia menos mal, e a situação piorou, com o surgimento de novos fumantes e pessoas que agora fumam o dispositivo eletrônico achando que faz menos mal do que o cigarro comum e estão enganados a respeito desta situação", explica a médica.

De acordo com a médica, "estes dispositivos contêm nicotina e diversas substâncias químicas, incluindo cancerígenos comprovados para pulmão, bexiga, estômago e esôfago. Há uma ilusão de que é legal, que fica bonito, que é saboroso fumar o dispositivo e os índices viciantes só aumentam e num período em que as doenças respiratórias são mais frequentes, que é agora no outono e inverno", pontua Jessica.

Lembrando que o cigarro além de afetar o sistema respiratório, causa doenças cardiovasculares e acidentes cerebrovasculares, além de diversos cânceres.