Começa nesta segunda (07) a Declaração do Imposto de Renda 2022 e especialista fala sobre as principais mudanças

09/03/2022

Testes de COVID poderão ser abatidos do IR e a restituição com o PIX estão entre as principais mudanças deste ano. Confira mais dicas!

Nesta segunda, dia 07 de março, começa a Declaração do Imposto de Renda 2022, Ano Calendário 2021. E o prazo de entrega será mais curto, pois os contribuintes terão até dia 29 de abril para enviar sua declaração, ou seja, exatos 54 dias. Mas segundo Emanueli Cristini, contadora, Consultora Tributária e de Benefícios Fiscais, há outras mudanças que os contribuintes capixabas vão gostar, já que são mais benefícios a restituir e facilidade para recebimento desta restituição.

Segundo Emanueli, uma super novidade deste ano que promete agradar a maioria dos contribuintes é a inclusão do PIX como forma de recebimento da restituição. Afinal, essa forma de pagamento foi adotada como uma das principais pelo consumidor brasileiro no último ano. Mas vale lembrar que só é válido se a chave pix for o CPF do titular da declaração e assim o contribuinte poderá optar por receber a restituição por essa via. Outra possibilidade do Pix será o pagamento do DARF, por meio da geração de QR Code", explica a especialista.

Outra super novidade deste ano, consequência da pandemia, é que os testes de Covid-19 feitos em 2021 poderão ser abatidos do Imposto de Renda. Mas a contadora alerta que é válido apenas para exames realizados em hospitais, laboratórios, clínicas, ou seja, não vale para testes feitos em farmácias. "Dentro da declaração ele deverá ser preenchido no campo 'pagamentos efetuados' e é fundamental ter a comprovação em mãos da realização desse pagamento do teste que tenha o CNPJ e dados do hospital/clínica/laboratório que realizou o exame para preencher corretamente os dados exigidos".

Algumas surpresas também este ano. Não houve mudança no valor de dedução de despesas com educação. A Receita Federal manteve o teto de R$ 3.561,50 reais anual na soma dos total dos dependentes. Vale ressaltar que este ano também não houve alteração no desconto único que se mantém a 20% e continua limitado ao teto de R$ 16.754,34 reais.

As deduções com dependentes também continuam limitadas a R$ 2.275,08 por pessoa. Ou seja, se você gasta com seu filho R$ 4 mil de plano de saúde por ano, essa dedução só será contada no valor máximo de R$ 2.275,08. "Foi uma surpresa, porque a receita sempre faz reajuste, por menores que sejam, mas esse ano eles resolveram mexer pouco nos valores dedutíveis", analisa a contadora.

A contadora também explica que esse ano, para agilizar o preenchimento da declaração, a Receita colocou como opção a Declaração Pré-preenchida sem necessidade de certificado digital a um grupo específico de pessoas, os que fazem parte da conta GOV nível Ouro, que nada mais é dar acesso a esse contribuinte à versão da declaração com informações já adicionadas, o que diminui não só o tempo de preenchimento como chances de errar ou mesmo esquecer algo. E mesmo optando pela declaração pré-preenchida, os campos serão editáveis para adicionar ou corrigir informações necessárias.

E outra mudança deste ano é que não será mais permitido deduzir despesas com o empregado doméstico.

E sempre vale lembrar que a multa para atraso ou não entrega da declaração é de no mínimo R$ 165,74 podendo chegar a 20% do imposto devido corrigido com juros. "Então se o contribuinte tem dúvidas, para não correr riscos, é fundamental solicitar ajuda de especialistas em contabilidade para análise documental e dados financeiros para preenchimento correto das informações solicitadas pela receita", completa Emanueli Cristini.

*Veja quem é obrigado a declarar o IRPF 2022*

•Quem recebeu rendimentos tributáveis, sujeitos ao ajuste na declaração, cuja soma foi superior a R$ 28.559,70 (entende-se como rendimentos tributáveis salários, aposentadoria, aluguéis e pensões).

•Obteve mais de R$ 40.000,00 rendimentos isentos, não tributáveis ou retidos na fonte, entende-se por essa nomenclatura, os rendimentos da caderneta de poupança, indenizações trabalhistas, distribuições de lucros e afins.

•Brasileiro com operações na bolsa de valores;

•Quem tem bens/patrimônio acima de R$ 300 mil em até 31 de dezembro de 2021

•O contribuinte com atividade rural e que somou em 2021 receita bruta superior a R$ 142.798,50