Audio seriado capixaba “Histórias Oficiais” é indicado ao Rio Webfest 2021

26/10/2021

Áudio seriado capixaba "Histórias Oficiais", que aborda o cotidiano de trabalho dos oficiais de justiça, é indicado ao maior festival de webseries

Fomentando a cultura na Grande Vitória, áudio seriado conta com equipe e produção inteiramente capixaba

São Paulo, 10 de outubro de 2021 - Entre os mais diferentes formatos de contar uma história, a produção de projetos em áudio ganhou força nos últimos anos com os mais variados tipos de conteúdos desenvolvidos como podcasts. O áudio seriado ficcional capixaba "Histórias Oficiais", produzido pela Cine Teliê, integra esse time, abordando a temática das diferentes emoções do cotidiano de trabalho de oficiais de justiça e é um dos indicados ao Rio Webfest 2021, concorrendo na categoria de "Melhor Podcast".

O Rio Webfest é o maior festival de webseries do mundo e tem aberto cada vez mais as possibilidades de reconhecimento das mais variadas formas de produções audiovisuais e independentes, dentre elas: podcasts. A próxima edição acontece no próximo mês, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro.

O seriado, que já está disponível em diversas plataformas digitais de áudio, como o Spotify, é uma comédia que expõe as agruras que muitos sequer imaginam que aconteçam. Além de divertir, leva ao público também conhecimento e educação sobre a prestação jurisdicional. As narrativas específicas de cada episódio possuem um gênero híbrido ao reunir a comédia e o drama na aproximação da figura desses profissionais com o público ouvinte.

"Ficamos muito felizes com a notícia. Acreditávamos no projeto, mas essa indicação foi uma surpresa para todos. A Cine Teliê produziu 'Histórias Oficiais' com muito carinho, buscando entregar qualidade e contou com um elenco muito dedicado. Acredito que este conjunto fez a diferença. É uma indicação importante por mostrar que a produção audiovisual capixaba tem muito potencial, além de mostrar o cotidiano de uma profissão quase desconhecida. Agora vamos torcer para trazer o Zé para a Grande Vitória", afirma do Diretor Lesley Sabaini.

Além da valorização da figura das oficialas e oficiais de justiça, o projeto realizou uma considerável mobilização na cena artística e cultural da Grande Vitória, através da experimentação de um formato narrativo ainda pouco explorado em território capixaba.

"Esta indicação pra nós foi muito importante porque esta é a nossa primeira experiência em podcast numa demanda profissional que visava movimentar a cena cultural do estado, mostrar novas opções locais de trabalho na área audiovisual, e também, para dar visibilidade aos protagonistas, cuja rotina não se pode chamar de fácil, de forma leve e humana. Tudo isto inserido no contexto da pandemia, onde nos foram exigidas muitas medidas de segurança, entre elas, gravar cada ator separadamente o que dificultou o trabalho de montagem. Acho que a indicação foi um belo reconhecimento a todo o esmero. Além de tudo, a nossa produção foi a única selecionada aqui no estado. Representar a cena cultural do ES é uma honra. Para mim, como sou também oficiala de justiça, fiquei muito lisonjeada por poder dar voz a servidores tão essenciais à justiça social e tão pouco reconhecidos", afirma Giovanna Gomes, responsável pela pesquisa, revisão e atuação no áudio seriado.

Giovanna Gomes é uma das atrizes que integra o elenco do projeto. Além disso, também foi uma das pesquisadoras para a elaboração do roteiro e contribuiu na revisão.

A indicação como "Melhor Podcast" também foi uma surpresa para o editor de áudio, mixagem e montagem de "Histórias Oficiais", Yago de Vargas, que comemorou com a conquista. "Foi emocionante saber que fomos indicados a melhor podcast entre os oito selecionados no Rio Webfest. Acho que foi um reconhecimento a todo o nosso trabalho, em que apesar do orçamento muito baixo, nos empenhamos para reunir toda a técnica disponível com as nossas sensibilidades para narrar algumas das histórias de oficiais de justiça", aponta.

A ABD Capixaba (Associação Brasileira de Documentarista e Curta Metragistas do Espírito Santo), entidade representativa do setor audiovisual no estado que atua nos principais conselhos municipais de cultura e no Conselho Estadual de Cultura (CEC), incentivou projetos audiovisuais e da área da cultural, promovendo uma divulgação colaborativa em suas redes sociais. Histórias Oficiais foi inscrito e divulgado juntamente a uma leva de outros projetos audiovisuais e culturais do Espírito Santo em andamento, no instagram da ABD Capixaba.

O áudio seriado é um projeto em andamento com sua 1ª temporada composta por 8 episódios, disponíveis em diversas plataformas digitais de áudio, como o Spotify. O projeto é uma realização do Sindioficiais Espírito Santo e uma produção do Cine Teliê, ouça agora (inserir link).

Ficha técnica:

Histórias oficiais é uma realização Do Sindioficiais

Produção Cine Teliê

Roteiro Arthur Agostini

Direção Arthur Agostini e Lesley Sabaini

Pesquisa e revisão: Giovanna Gomes

Edição de Áudio e Mixagem Yago de Vargas

Assistente de Montagem Natália Manarte

Trilha musical original Giuseppe Cavatti

Direção de Produção Lesley Sabaini

Assistente de Produção Sammy Moreira

Produção Executiva Lesley Sabaini e George Amorim

Locução de crédito Siumara Gonçalves

Identidade Visual Natalia Manarte

Comunicação Social Julia Uliana

Still Maurício Bittencourt


Com as vozes de:


Cássia Capellini como Patrícia

Eddy Aragão como Osmar

Juliana Almeida como Maria Helena

Marlon Lovati como José Carlos

Yago de Vargas como Assistente Virtual & Junior

Karolina Lopes como Michele

Adonel Jr como Adriano

Cynthia Dessaune como Dna. Neide

Jonathan Jones como Gilcemar e Vitalino

Sammy Moreira como Ketlym

Juliana Indami como Kelly

Leonardo Bassini como Paulo e Joaquin

Kaio Antunes como Matheus

Davi Castro como Cadu

Thiago Cordeiro como Antônio e Léo

Elisa Coradini como Maria

Giovanna Gomes como Lúcia

Lidia Dietrich como Dna. Antonela

Rimuelk Antunes como o Radialista