A solução para o controle da ansiedade pode estar na cozinha

20/05/2020

Em tempos de pandemia, planejamento e informação sobre os alimentos podem ajudar a superar esta fase, sem grandes transtornos

Muita gente viu a sua rotina virar de cabeça para baixo com a chegada da pandemia, em virtude do novo coronavírus (Covid-19). Ao mesmo tempo em que é necessária uma adaptação para um novo formato de trabalho - neste caso, o home office - também há uma tentação, que cresce ainda mais neste período, chamada delivery. Eles são mais práticos e, dependendo da situação, até mais rápidos. Mas, podem aumentar os riscos de contaminação, mesmo para quem está em isolamento social, conforme recomendam as autoridades de saúde. Além disso, a cozinha também pode ser uma aliada como uma forma de combater a ansiedade, especialmente neste momento.

Por isso, a nutricionista Fernanda Pignaton sugere que da mesma forma que é preciso se planejar no trabalho - especialmente neste período, com tantas interferências - também é necessário se organizar com os preparativos na cozinha. "A menos que a pessoa tenha alguma orientação profissional ou nutricional, não é interessante neste momento passar por dietas restritivas. Elas podem gerar compensações metabólicas e emocionais não desejadas e ainda baixar a imunidade, algo muito perigoso, ainda mais com o risco deste novo vírus", explica.

Mas, nem por isso, a alimentação deve ser feita de qualquer forma. Pelo contrário. A situação é até convidativa para fazer uma reeducação alimentar, introduzindo bons hábitos no dia a dia. "Um bom começo seria priorizar alimentos naturais, evitar produtos com gordura trans e usar pequenas quantidades de sal, óleo, gorduras ou açúcar nos preparos, investindo cada vez mais nos temperos", indica.

A especialista também orienta sobre como a organização pode contribuir para uma qualidade de vida melhor, nesta fase em que a ansiedade é algo que também pode interferir na alimentação. "É normal diante de uma situação como esta que estamos vivendo. Então, para evitar os excessos, vale a pena planejar, dentro de seu novo estilo de vida, horários aproximados e constantes para suas refeições. É interessante montar um cardápio semanal e segui-lo e fazer lanches saudáveis entre as refeições principais. Isso contribui para o bom funcionamento do organismo e vai evitar aqueles "beliscos" fora de hora", indica.

Além de diminuir os riscos de contaminação com o coronavírus a partir da manipulação por terceiros da comida consumida, o ato de cozinhar também pode gerar momentos de prazer e ajudar no controle da ansiedade. Só é preciso investir no planejamento para fugir dos industrializados. "Uma saída pode ser preparar e dividir feijão, arroz e frango, carne ou peixe em porções que serão consumidas nos próximos três dias e, assim, não ter a necessidade de cozinhar todos os dias", sugere.

A nutricionista Fernanda Pignaton também preparou uma indicação de alimentos que, neste período, podem fazer parte do cardápio. Eles são aliados para reduzir a ansiedade, especialmente neste período. Confira a seguir algumas características e seus benefícios.

Alimentos que ajudam a reduzir a ansiedade:

- Ovo: regula o humor e ajuda no sono.

- Camomila: possui propriedades relaxantes e anti-inflamatórias.

- Chocolate: reduz a neuroinflamação. O chocolate amargo, por exemplo, ajuda a reduzir sintomas de depressão. Mas, tenha apenas uma unidade em casa e será mais fácil de controlar o consumo para não haver exageros.

- Castanha-do-Pará: reduz a inflamação e melhora o humor.