A dor dos corredores

12/07/2022

A corrida é uma atividade física extremamente difundida pela sua praticidade e benefícios para a saúde. Uma boa corrida na rua, na praia ou na própria academia pode melhorar sua respiração, controlar a pressão arterial, aumentar a massa muscular e até mesmo combater a depressão e a ansiedade, por exemplo.

Segundo o ortopedista Nilo Neto, apesar de apresentar diversos benefícios, a corrida também requer alguns cuidados. "Pelo grande impacto nas estruturas é comum que alguns corredores apresentem lesões que, quando não bem conduzidas, podem impossibilitar a continuidade dessa prática. De maneira geral, para tratar esses problemas a fisioterapia, a terapia de ondas de choque e os alongamentos são opções, seja no dia a dia ou antes da próxima corrida", explica o ortopedista.

As lesões mais comuns entre os corredores são:

  • Tendinite do tibial anterior e tendão calcâneo: Causa dor no tendão calcâneo, localizado no calcanhar, e na região anterior do tornozelo.
  • Síndrome do stress medial da tíbia: Causa dor na região distal e profunda da perna, na tíbia, podendo ser acompanhada de inchaço recorrente.
  • Metatarsalgia ou bursite intermetatarsal: Causa dor no antepé, região frontal do pé, dificultando o uso de calçados com solados mais duros.
  • Fascite plantar: Causa dor e rigidez na parte inferior do calcâneo, causa uma sensação de agulhada logo ao acordar, que melhora ao longo do dia.

Existem diversos tratamentos que possibilitam a resolução desses casos. Para a diminuição da dor, os analgésicos e anti-inflamatórios são o primeiro passo. De maneira geral, para tratar esses problemas o ortopedista poderá indicar também ao paciente a fisioterapia, a terapia de ondas de choque e os alongamentos, seja no dia a dia ou antes da próxima corrida.