Velejador capixaba

Publicado em 11/08/2016 às 16h48

Velejador capixaba considerado promessa do esporte já começa experiência olímpica

O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) escolheu 20 jovens atletas para vivenciar no Rio de Janeiro a primeira experiência olímpica, mesmo sem competir. O privilégio se dá porque eles são considerados promessas do esporte, com potencial de participação nos jogos de Tóquio 2020 e, por isso, vão integrar o Projeto Vivência Olímpica Rio 2016. Entre os selecionados está o velejador capixaba Gabriel Bastos, de 22 anos.

Gabriel começou a velejar com 11 anos e passou a levar o esporte a sério quando conseguiu uma bolsa para aprender e praticar a modalidade no Iate Clube. Um de seus primeiros professores, inclusive, foi o velejador Rômulo Finamore, o Rominho, que até hoje continua dando aulas para crianças. 

O jovem talento capixaba treina pela classe RS: X (windsurf) e atualmente mora no Rio, para onde foi há dois anos se aperfeiçoar e aprender com os melhores do esporte, os velejadores Bimba e Patrícia Freitas, representantes do Brasil nas Olimpíadas Rio 2016. O resultado de tanto empenho pode ser conferido nos pódios do Brasil e exterior: Gabriel já conquistou vários primeiros lugares em campeonatos nacionais, competiu em regatas internacionais e está como segundo no Ranking Brasileiro de Windsurf.

A notícia de sua inclusão no seleto grupo do COB foi recebida por ele com entusiasmo e surpresa. “Essa vai ser uma ótima oportunidade para vivenciarmos os jogos olímpicos. Vamos estar lá, participando de alguma forma. Quero conhecer os atletas, ter mais experiência e me preparar para buscar minha vaga olímpica em 2020”, revelou. IAD

E o aprendizado promete realmente ser grande. Um dos objetivos do Vivência Olímpica Rio 2016  é proporcionar uma experimentação diferenciada para os futuros campeões. Os escolhidos vão acompanhar treinos, assistir às competições de suas modalidades, visitar a Vila Olímpica e o Espaço Time Brasil, bases de treinamento do COB, e a Casa Japão, um ambiente preparado para que os atletas conheçam os costumes e a cultura daquele país.

Para a seleção dos atletas, o COB e as Confederações Brasileiras Olímpicas identificaram jovens com histórico de resultados nas categorias de base - em alguns casos já na categoria adulta - e com potencial de evolução até os Jogos de Tóquio 2020. O programa já foi realizado em Londres 2012, quando 16 atletas foram convidados a participar. Destes, metade conquistou vaga para os Jogos Rio 2016.

Enviar comentário

voltar para Zoom

left show fwR|left tsN fwR|left show fwR|c05|||login news b01 fwB tsN fwR tsY c05 bsd|b01 normalcase c05 tsN bsd|b01 c05 normalcase bsd|login news b01 normalcase c05 bsd|tsN normalcase c05|b01 c05 normalcase bsd|content-inner||