Entrevista com o implantodontista Dr. Augusto Puppin.

Publicado em 30/11/2015 às 10h10

 

RSBC: Onde você se formou e em qual especialidade?

Dr. Augusto Puppin: Me formei há 07 anos pela FAESA, especializações tenho duas:  fiz 02 anos de especialização em cirurgia de Implante e fiz mais 02 anos em São Paulo especialização em Prótese.

RSBC: Fala-se no planejamento digital ou DSD (Digital Smile Design). O que é, usa-se em qualquer caso?

Dr. Augusto Puppin: Funciona da seguinte forma: existe um software de computador, mais indicado para tratamentos estéticos onde coloca-se as fotos do caso do paciente no programa e o dentista consegue simular e visualizar junto ao paciente e o técnico de laboratório como ficará o resultado final do tratamento. 

RSBC: O que é o Implante Dentário?

Dr. Augusto Puppin: O implante é como uma raiz artificial, quando a pessoa perde o dente completamente coroa ou raiz , fica um espaço “janela” entre os dentes assim a a pessoa precisa repor o dente unitário ou todos os dentes da boca, o implante serve para todos os casos. É um parafuso de titanio eu é colocado dentro do osso do paciente ele fica um periodo entre 03 meses ou 04 meses para consolidar o osso envolta desse implante, normalmente fuciona para toda vida repondo essa raiz que o paciente perdeu; em cima desse implante são confeccionados coroas, pontes ou até mesmo todos os dentes.

RSBC: Uma pessoa com mais de 65 anos que usa dentaduras pode fazer o implante ?

Dr. Augusto Puppin: Hoje em dia pacientes com 65 anos se mantém bem jovens, depende da saúde da pessoa em si. Se o paciente não tiver uma diabetes muito descompensada ou pressão arterial muito elevada pode fazer o implante, tenho paciente com 90 anos de idade. Quanto a qualquer incomodo pós cirugico como dor ou  inflamação são controlados por medicação. Costumo falar com meus pacientes que colocar um implante é menos doloroso do que extrair um dente.

RSBC: É indicado implantar todos os dentes? E como se dá a manutenção e higienização dos mesmos?

Dr. Augusto Puppin: Nós profissionais estamos aqui para orientar o paciente, mas é ele quem vai decidir pelo tipo de tratamento, exceto que seja um caso muito inviável, mas geralmente quando ele usa próteses removíveis preso em um ou dois dentes , pontes muito antigas, o casos mais complicados, às vezes optamos por fazer até 7 implantes, onde todos os dentes serão presos em cima desses implantes. Me preocupo muito com a melhora da auto estima, o conforto e a estética do paciente o que acontece muito quando a pessoa troca essas próteses removíveis por implantes.

Quanto à manutenção e higienização é como se fosse um dente natural a pessoa precisa fazer o uso do fio dental, da escovação após as refeições, e ir ao seu dentista de 06 em 06 meses ou ao menos 01 vez ao ano para uma avaliação e realizar uma profilaxia.

 

RSBC: Qual o tempo que leva entre a extração e o implante e o que é implante dentário com carga imediata?

Dr. Augusto Puppin: Existem 02 casos: Extrai o dente e já coloca o implante imediato e existem casos em que não é indicado essa técnica por vários fatores (raiz com infecção, indisposição do paciente..). Normalmente esperamos por 02 ou 03 meses para formar gengiva, osso na região. A carga imediata, quando você termina de fazer o implante você tem 02 opções: sepultar esse implante que é deixar ele quieto dando um ponto por cima do implante e aguardar ou iniciar a confecção do dente logo após a colocação do implante. Independente de fazer um dente provisório sobre o implante, nenhum paciente sai da clínica sem dente.

 

RSBC: Como é a alimentação no pós operatório? Quantos dias após é possível usar normalmente os dentes?

Dr. Augusto Puppin: O pós operatório é normalmente de 01 a 02 dias, orientamos um ligeiro repouso, evitar alimentos quentes, priorizando alimentos pastosos e líquidos como sucos, vitaminas. Com uma semana removemos os pontos e o paciente retorna a alimentação normal.

RSBC: Sobre os modernos procedimentos na implantodontia, explique porfavor a FLA (Fibrina Leucoplaquetária Autologa)...

Dr. Augutos Puppin: antigamente o dentista colocava o implante e ele só estava preocupado na fixação do implante, não se preocupava com estética de gengiva. Com a evolução dos materiais de implante,  hoje em dia estamos mais aptos a promover uma estética gengival e este material é um entre vários utilizados para este fim.

São materiais usados para enxertia quando realizadas cirurgias em boca. Que melhoram a qualidade e quantidade de gengiva dando uma melhor resposta na cicatrização do paciente.

 

RSBC: De acordo sua experiência profissional, qual o índice de sucesso na Implantodontia?

Dr. Augusto Puppin: Hoje em dia o paciente termina o tratamento extremamente satisfeito, porque ele volta a ter carga mastigatória, a função estética, o menor espaço de tempo, ele já sai da clínica com o provisório ou seja, já sai satisfeito. Seguindo a técnica, fazendo um planejamento correto, o paciente colaborando seguindo as orientações do dentista; considero o melhor tratamento para devolver função estética hoje na odontologia com praticamente 100% de obtenção de sucesso nos implantes.

Serviço:

Especialidade: Implante  - Nº CRO: 5734

Endereço: Rua Antonio Ataíde, 823 Sl 506      Bairro: Centro

Cidade: Vila Velha-ES  Telefones: 27 3239-1718.

 

 

 

 

 

Enviar comentário

voltar para Zoom

left show fwR|left tsN fwR|left show fwR|c05|||login news b01 fwB tsN fwR tsY c05 bsd|b01 normalcase c05 tsN bsd|b01 c05 normalcase bsd|login news b01 normalcase c05 bsd|tsN normalcase c05|b01 c05 normalcase bsd|content-inner||